​​Fonte -> http://olhardigital.uol.com.br/noticia/40922/40922

As pesquisas são unânimes ao apontar que o smartphone se tornou uma realidade do povo brasileiro, que cada vez mais vai deixando os celulares comuns de lado. A porta de entrada deste novo público, na maioria dos casos, é o Android que, não à toa, está em mais de 80% dos novos smartphones vendidos no mundo.
Para quem está entrando agora no mundo do robozinho verde do Google, seja por entrar agora no mundo dos smartphones, seja por migrar do iOS ou Windows Phone, organizamos as dicas abaixo. Elas mostram o beabá deste novo mundo e foram originalmente criadas pelo pessoal do Greenbot.
Você não tem controle sobre as atualizações

Não adianta tentar atualizar seu aparelho, ele só será atualizado quando ele quiser. Melhor dizendo: quando a fabricante quiser. O sistema operacional tem uma ferramenta para verificar se há algum update, mas ela só irá funcionar por alguma coincidência milagrosa. Normalmente você acaba sendo notificado sobre alguma atualização.

Os apps fecham sozinhos
Quem não está familiarizado com o sistema, ou está acostumado com os computadores pode se perguntar “como eu fecho um app?”. A resposta é simples: você não fecha. O sistema tem uma ferramenta multitarefa inteligente. Ao pressionar o botão de apps recentes, o usuário pode trocar rapidamente entre vários apps; entretanto, se ele deixar algum app aberto por muito tempo, ou outro necessitar de mais recursos do aparelho, os aplicativos começarão a fechar sozinhos. Raramente o usuário precisará se preocupar em fechar apps por falta de memória.
Se, mesmo assim, o usuário preferir fechar por conta própria, basta acessar a área de aplicativos abertos recentemente e deslizar o dedo para o lado para fechar algum dos itens na lista.
Compartilhar coisas é muito fácil
O ícone de compartilhamento é um dos diferenciais do Android e ele está em toda parte, tornando muito fácil levar uma arquivo de um lado para o outro. Por exemplo, ao abrir uma imagem, você tem a opção de enviá-la por e-mail como anexo, mandá-la para um serviço de armazenamento em nuvem ou compartilhá-la em algum aplicativo de bate-papo com seus amigos. O mesmo vale para documentos e até mesmo links abertos no navegador.
Google Play é o lugar para baixar aplicativos
Existe uma gama enorme de maneiras de baixar aplicativos, mas a mais segura e prática para o iniciante é o Google Play. A loja também tem vídeos e músicas para compra, mas a principal função é o download de aplicativos gratuitos ou pagos. Após a confirmação, o download é feito automaticamente no celular. Se você decidir apagar um app pago, ele continua atrelado à sua conta, e você poderá refazer o download quando preferir, sem custos.
Um ponto positivo é que você pode acessar o Google Play pelo seu computador e selecionar os apps por lá. Com a confirmação, o aplicativo é baixado automaticamente no celular, sem necessidade de cabos nem nada parecido. Basta que o aparelho esteja conectado à internet.
Nada de Flash
Houve um tempo em que o Android se vangloriava de ser um contraponto ao iOS em relação ao Flash. Esse tempo passou. Os navegadores não mostram mais sites ou recursos em flash nos sites e browsers que prometem Flash provavelmente estão mentindo. A única maneira é baixar e instalar por fora do Google Play, o que não é recomendado para principiantes.
A tela inicial é personalizável
O usuário pode ficar à vontade para dar a cara que quiser para o aparelho, reposicionando os apps na tela como preferir, selecionando um fundo bonito ou até mesmo animado, e colocando widgets que mostram informações sem que os aplicativos precisem ser abertos.
Você pode removê-los da área inicial quando preferir. Basta pressionar por alguns segundos o que você deseja retirar, seja um app ou widget, e arrastar para área onde está escrito “Remover”. Se, ao contrário, deseja fixar algum item na tela de início, basta ir para a lista de aplicativos e pressionar por alguns segundos o que deseja salvar e escolher onde quer deixar.
Apps pré-instalados podem ser escondidos (mas não removidos)
Sim, há jeitos de excluir definitivamente aqueles apps inúteis e jogos trial que já vieram instalados no aparelho, mas não são simples para um principiante que não tem interesse em se envolver com o root do aparelho. O melhor a fazer, neste caso, é escondê-los.