Todos sabemos da importância do clima organizacional.

Com a competitividade, os índices de rotatividade são diretamente afetados quando as pessoas não estão felizes dentro da corporação. Os resultados da empresa também despencam, quando isso ocorre.

​Pesquisa realizada no primeiro semestre de 2016 pela FTI Consulting nos EUA e Europa, mostrou resultados que infelizmente, não surpreendem:

  • Apenas 3 em cada 10 pessoas confiam na estratégia da empresa, e a acham capaz de realizar mudanças;
  • Apenas 4 em 10 profissionais, estão confiantes em seus líderes;
  • 21% acredita que a empresa perde dos concorrentes em retenção de equipes;
  • 52% acredita que deve mudar de emprego nos próximos 12 meses;

 

M​as como lidar com esta situação?


A solução para este problema tem sido sempre a mesma, e aplicada há décadas: a pesquisa do clima organizacional. 

O processo é extenso, sabemos como funciona, e pode durar meses. Os resultados são, na maior parte, baseados em pesquisas e observações de pessoas de fora da organização.

O que nos esquecemos, é que as pessoas tendem a não se comportar de forma natural, quando estão sob pesquisas. Assim, já não podemos garantir que a análise não tenha sido afetada por este comportamento. 

Outro ponto, e este parece derradeiro, é o prazo. Quando a pesquisa apresenta seus resultados, muitas coisas já aconteceram. Mudanças, alterações do mercado e a própria evolução do comportamento corporativo. É provável até que aqueles colaboradores, que pretendíamos proteger, já tenham se demitido.

Assim, na prática é como uma fotografia que tiramos da equipe, mas quando ela foi revelada, muitos já ne​m estavam lá para apreciá-la.  E as ações que são propostas, trariam resultados para uma equipe, que não está lá.


Mas e se isso pudesse ser feito em tempo real?


Hoje em dia já existem tecnologias de análise cognitiva que dão respostas à transformação digital, e colaboram nas mudanças que as empresas precisam fazer na sua forma de trabalhar.

O melhor é que com essas ferramentas que já existem, as empresas podem acompanhar o clima organizacional em tempo real, podendo tomar ações rápidas e decidir o seu futuro sem precisar esperar meses pelo relatório da pesquisa.

Você já viu algo assim? Temos conversado com muitas empresas, que já estão implementando essas novas ferramentas e tomando a frente no mercado. Melhor não ficar para trás.


​Luiz Vianna​ - CEO da Mult-Connect​